Hora local: 23:29
logotipo
Você está aqui: Página inicial

COMUNICADO - Abate de Árvores em Fim de Ciclo de Vida e em Risco de Queda

2017/03/13

No seguimento da reunião do Conselho Municipal de Segurança do Marco de Canaveses, decorrida no dia de hoje, 13 de março de 2017, e tendo em consideração algumas notícias que surgiram nas redes sociais sobre o abate de árvores no Município, o Presidente da Câmara Municipal informou o seguinte:

A Divisão de Ambiente e Serviços Urbanos da Câmara Municipal do Marco de Canaveses definiu uma estratégia proactiva no estudo e caraterização das árvores que se inserem num quadro de fim de ciclo de vida e de potencial risco de queda, procurando desta forma minimizar e eliminar todos os focos de perigo que estas árvores comportam.

Procurando-se, igualmente, dar uma resposta afirmativa a algumas preocupações manifestadas pelas Juntas de Freguesia e pela população, no que concerne às árvores em risco de queda, no espaço público.

Neste sentido, foi criado um grupo de trabalho com os Técnicos Superiores do Município, Eng.º José Alberto e o Eng.º Nuno Barroso, que percorreram as diversas vias públicas, edifícios e espaços municipais, para avaliar, analisar e caraterizar as árvores que se encontram em situação de risco.

A metodologia de trabalho de avaliação e análise contemplou os seguintes itens:
• Diagnóstico de campo e avaliação visual
• Identificação da espécie, diâmetro e georreferenciação.
• Marcação com recurso a spray fluorescente das árvores classificadas para abate.

Para tal, foi desenvolvido um procedimento de Hasta Pública para a realização dos trabalhos por empresas especializadas.

As 4 tílias que foram abatidas, localizadas na via pública, na Rua Almeida Peres, em Rio de Galinhas - freguesia do Marco, foram identificadas na categoria para Abate, atendendo às condições biofísicas e fitossanitárias que as mesmas apresentavam, não justificando qualquer outra atuação. Junta-se, para o efeito, algumas fotografias que são bem elucidativas do estado sanitário das referidas árvores.

Refira-se que, o estudo em causa foi desenvolvido devido à necessidade de promover e garantir a segurança de pessoas e bens, nomeadamente quanto à prevenção de perigos resultantes da presença de árvores de grande porte no domínio público, atenta às responsabilidades do Município consagradas na legislação.

Mais se informa que, ainda no passado mês de Dezembro a Câmara Municipal de Marco de Canaveses, em parceria com a Universidade do Porto, procedeu à plantação de cerca de 1000 árvores no concelho. Plantação que veio reforçar as cerca de 2500 árvores que a Câmara plantou nos últimos anos, nomeadamente as seguintes espécies: Quercus rubra; Populus nigra; Morus Alba; Grevillea robusta; Cercis siliquastrum; Ligustrum japonicum; 3 Liquidambar styraciflua;, Bétulas, Pinheiros Mansos, Lodos e Acer.

Tem sido esta a política do Município, sob liderança do actual Presidente Manuel Moreira, investir no ambiente em várias das suas valências, na educação ambiental (veja-se as mais de 30 Eco-escolas do Concelho), defendendo sempre o binómio desenvolvimento/ambiente.

 

 

Outras notícias