Hora local: 09:42
logotipo
Você está aqui: Página inicial

Milhares de pessoas assistiram à Celebração das Endoenças

2017/04/15

A tradição voltou-se a repetir, na noite de Quinta-feira Santa. Milhares de pessoas saíram às ruas para assistir à Celebração das Endoenças, um evento de turismo religioso ímpar, com uma história de mais de 300 anos.

A procissão do Senhor dos Passos partiu, às 21h30, da Igreja Paroquial de Santa Clara do Torrão, no Marco de Canaveses, em direção à Capela de S. Sebastião, em Entre-os-Rios, onde decorreu o «Sermão do Encontro» entre Jesus Cristo e Nossa Senhora das Dores, antes de seguir para o Calvário.

Mais de 50 mil tigelinhas iluminaram as duas margens do rio Tâmega, na freguesia de Alpendorada, Várzea e Torrão (Marco de Canaveses), no lugar de Entre-os-Rios (Penafiel) e ainda no lugar de Boure na margem esquerda do rio Douro, pertencente ao concelho de Castelo de Paiva, lugares que constituem o antigo Couto de Entre-os-Rios.

Um cenário deslumbrante assegurado pelas Câmaras Municipais do Marco de Canaveses e de Penafiel, que financiaram, mais uma vez, a colocação das tigelinhas nas margens e ruas do percurso.

No rio, os "Barcos de Fogo" iluminados com lanternas e luzinhas, completavam um efeito visual único.

Tal como em anos anteriores, o Presidente da Câmara Municipal do Marco de Canaveses, Manuel Moreira, acompanhado do Vice-presidente José Mota e dos Vereadores Gorete Monteiro e Vítor Gonçalo, assim como do Presidente da Junta de Freguesia de Alpendorada, Várzea e Torrão, Domingos Neves e restante Executivo, seguiram na procissão, juntamente com os muitos fiéis.

«A Procissão das Endoenças é um acto de fé, um momento alto de religiosidade que acompanha as famílias Marcoenses há muitas gerações e, como tal, é um acontecimento de grande importância para o Marco de Canaveses, bem como para os Concelhos vizinhos», referiu Manuel Moreira.

Para o Presidente da Câmara Municipal do Marco de Canaveses, «trata-se de uma festividade religiosa de grande valor e que mobiliza muitas pessoas. Uma tradição secular e um cartaz turístico que queremos manter vivo e projetar, cada vez mais, na região e no País», realçou o Autarca.

No dia 14 de abril, sexta-feira, a Procissão do Enterro do Senhor cumpriu o percurso inverso, de regresso à Igreja Paroquial de Santa Clara do Torrão, no Marco de Canaveses.

Outras notícias