Hora local: 15:06
logotipo
Você está aqui: Página inicial

Centro de Bem Estar Animal e Centro de Recolha Oficial do Marco de Canaveses foi inaugurado

2017/07/24

O Centro de Bem Estar Animal e Centro de Recolha Oficial do Marco de Canaveses foi inaugurado, na tarde de 22 de julho.

Um investimento da Câmara Municipal de cerca de 200 mil euros que permitiu requalificar a antiga escola primária do Eidinho, na freguesia de Vila Boa do Bispo, e criar as condições para acolher mais de 200 animais abandonados, cães e gatos. «Os animais da nossa terra já o mereciam ter. Foi de facto uma caminhada exigente, mas conseguimos e estamos felizes. Um espaço muito importante, com dignidade e com qualidade», referiu o Presidente da Câmara Municipal, Manuel Moreira.

O Centro de Bem-Estar Animal será gerido pela Animarco - Associação dos Amigos dos Animais de Marco de Canaveses, de acordo com o protocolo celebrado com a Autarquia.

A importância da criação deste espaço foi realçada pelo Presidente da Câmara Municipal do Marco de Canaveses, Manuel Moreira, «um Centro de Bem-estar Animal que funcionará em cooperação e articulação com o Centro de Recolha Oficial, possibilitando a receção e tratamento de animais, com o objetivo da sua posterior adoção».

«É fundamental diminuir o número e animais vadios e maltratados no concelho, promover o incentivo à esterilização de animais e à sua adoção, desenvolver campanhas de sensibilização e assim promover uma melhoria da saúde pública animal e humana», notou o Autarca.

Neste dia inaugural, Manuel Moreira anunciou o lançamento de uma campanha de sensibilização para a adoção de animais, tendo ainda aproveitado o momento para reiterar «a importância de trazer as nossas escolas, as nossas crianças até ao Centro de Bem Estar e CRO fomentando a sensibilização para a adoção e os cuidados animais».

O Presidente da Junta de Freguesia de Vila Boa do Bispo, Miguel Carneiro, felicitou a Animarco e a Câmara Municipal pela obra, sendo que «a Junta de Freguesia de Vila Boa do Bispo e os Vilabonenses foram também parte importante desta solução, quando muitos não o quiseram», sublinhando ainda que «é importante respeitar a Animarco e todos os que aqui vão trabalhar, mas também quem aqui vive e reside. A Junta vai estar atenta e nada será deixado ao acaso». «As preocupações das populações vizinhas do Centro vão estar salvaguardadas e este equipamento só tende a melhorar», acrescentou.

Ana Isabel Monteiro, Presidente da Direção da Animarco, começou por agradecer a presença «dos muitos amigos que nos acompanham num projeto que conta já com quase 11 anos e que finalmente atinge um dos seus grandes objetivos: um espaço digno para alojar os animais errantes do concelho de Marco de Canaveses».

Tendo iniciado a sua atividade em Soalhães, a Animarco passou depois para um abrigo em Vila Boa de Quires, onde «levamos 20 cães e após alguns anos saímos com 200. Com a nossa atividade a crescer ao nível da sensibilização também a nossa responsabilidade passou a ser maior perante as pessoas e perante os nossos animais», afirmou.

A dirigente realçou «o trabalho realizado por voluntários que ao longo destes anos disponibilizaram tempo, dinheiro, carros e acima de tudo empenho numa causa. Em 11 anos, a Associação recolheu cerca de 4.500 animais e promoveu a adoção de cerca de 3.500 destes», deixando ainda uma palavra de especial agradecimento «a todos os que nos ajudam diariamente, aos nossos pilares e à Camara Municipal um muito obrigado pelo apoio e esforço financeiro despendido para esta obra. Os nossos animais merecem», exaltou Ana Isabel Monteiro assegurando que «continuaremos a trabalhar com empenho, dedicação e amor à causa».

O equipamento terá, então, duas áreas distintas: uma para a Câmara Municipal (instalações para o veterinário municipal para que aqui possa realizar os tratamentos necessários aos animais; uma receção; um gabinete médico com sala de observação; uma arrecadação de materiais e instalações sanitárias) e outra para a Animarco (uma sala de receção, loja e sensibilização para a adopção de animais, instalações sanitárias incluindo para pessoas com mobilidade condicionada, uma sala para o veterinário preparada com uma área de examinação e zona de banhos. E ainda uma sala destinada à Direção e voluntários da Animarco, um gatil, uma área destinada à quarentena e um armazém.

No exterior existem ainda 36 boxes, para alojamento animal, áreas para treino e convívio dos errantes, e 8 boxes interiores destinadas à maternidade.

 

 

Outras notícias