Hora local: 15:09
logotipo
Você está aqui: Página inicial

Câmara Municipal apresenta projetos no valor de cerca de 3 milhões

2017/09/15

O Presidente da Câmara Municipal do Marco de Canaveses, Manuel Moreira, acompanhado do seu executivo, apresentou esta tarde, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, um conjunto de projetos a realizar no concelho, no valor de cerca de 3 milhões de euros.

O projeto do Centro Cultural do Marco de Canaveses (antigo cineteatro) foi apresentado pela arquiteta Anabela Rodrigues. A intervenção tem por base manter a estrutura física já existente e moldar todo o edifício para Centro Cultural, onde se pretende implementar uma nova biblioteca, sala de espetáculos, auditório com capacidade para 220 pessoas, incluindo pessoas com mobilidade reduzida, um espaço arte e salas de trabalho.

Orçado em 1,3 milhões de euros, com 85% de comparticipação de fundos comunitários e os restantes 15% a cargo do município. «Não podíamos perder esta oportunidade para dar uma utilidade funcional a um investimento já de 2 milhões e 100 mil euros, feito pela Câmara Municipal», referiu Manuel Moreira.

Seguiu-se a apresentação da requalificação e conclusão do Estádio Municipal de Alpendorada, com a sede social do clube e espaços para comércio, cujo arrendamento irá reverter para as atividades desportivas do Futebol Clube de Alpendorada. Destaque ainda para a fachada principal, um painel em granito, alusivo ao setor da pedra daquela freguesia.

«Uma obra que já começou e queremos que ela possa ser concluída o mais rapidamente quanto possível deixando este estádio concluído», afirmou o Presidente da Câmara Municipal. Um investimento de 550 mil euros, ao qual acresce mais cerca de 150 mil euros, referentes aos arranjos exteriores que serão feitos através de uma parceria público-privada.

Usando da palavra, o arquiteto paisagista Sérgio Pinto apresentou os projetos da requalificação do Parque de Merendas de Montedeiras, que será realizado em duas fases. A primeira já está a concurso e corresponde a um investimento na ordem dos 150 mil euros, sendo que na segunda fase serão necessários mais cerca de 350 mil euros. «É o parque mais antigo do concelho e precisa de uma requalificação», reconheceu o Autarca sublinhando o facto de se tratar de um espaço «belíssimo em termos paisagísticos e uma referência do concelho».

Em relação à criação do Parque Urbano do Marco de Canaveses, este será desenvolvido também duas fases, até à Avenida dos Bombeiros Voluntários de Marco de Canaveses, sendo que o investimento inicial é de 300 mil euros. «Já nesta fase vai ficar um bom parque», sublinhou Manuel Moreira, realçando a vontade de o ver prolongado até ao rio Tâmega. «Era um projeto desejado desde o meu primeiro mandato, que não foi possível realizar antes pelas dificuldades conhecidas, mas tenho esperança que isso venha a acontecer no futuro», notou.

A obra compreende a criação de um recinto multiusos, para eventos desportivos e culturais; anfiteatro; balneários e sanitários; miradouro; recreio infantil; zona de merendas; praça arborizada; acessos pedonais; percursos de sol e sombra; áreas verdes e de mata, entre outras.

No que concerne à substituição da iluminação tradicional pelo sistema LED, Manuel Moreira anunciou que haverá a substituição de 18.500 luminárias ao longo do concelho, permitindo assim uma poupança do consumo de energia de 60%. O concurso será lançado ainda este mês. O investimento, na ordem dos 4 milhões de euros, ficará a cargo da empresa vencedora do concurso, a qual recuperará o valor investido no prazo máximo de 12 anos.

O Presidente da Câmara Municipal anunciou, por fim, a criação de um Percurso Acessível a Todos e para a prática de Desporto Adaptado, entre o Parque de Lazer de Alpendorada (freguesia de Alpendorada, Várzea e Torrão), passando por Favões (freguesia de Bem Viver), até Vila Boa do Bispo. Esta será a primeira fase do que «poderá vir a ser uma ecopista», referiu Manuel Moreira, revelando que a Câmara Municipal «está já trabalhar no projeto para que possa ser apresentada uma candidatura ao Turismo de Portugal e a fundos do Portugal 2020».

Outras notícias